MUHNAC e MPT-UNESCO estabelecem parceria com FAO Portugal para Ano Internacional das Leguminosas

Ano Internacional das Leguminosas promove em Portugal várias atividades

Ano Internacional das Leguminosas promove em Portugal um grande Festival de Leguminosas, oficinas de culinária e agricultura, cinema, debates e conferências. Iniciativas que prometem sensibilizar os portugueses para a importância das leguminosas secas na saúde, agricultura e segurança alimentar.

Cada português consome em média 4 quilos de leguminosas secas por ano, valor muito abaixo da quantidade recomendada para uma dieta saudável e equilibrada. Apesar da popularidade de pratos como a feijoada, o bacalhau com grão e o feijão-frade com atum, o consumo e a produção de leguminosas secas mantém-se reduzido em Portugal, não sendo aproveitadas as suas extraordinárias potencialidades para a saúde, nutrição, agricultura e ambiente. As leguminosas secas são sementes com elevado valor nutricional, armazenáveis por longos períodos de tempo, que ajudam a prevenir e a combater doenças como a obesidade, a diabetes e o cancro. Quando cultivadas, as leguminosas fertilizam naturalmente os solos, prevenindo a sua erosão e reduzindo o impacto ambiental, assegurando uma produção mais sustentável dos produtos alimentares.

Assim, a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o ano de 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas (AIL). Sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), durante este ano serão dinamizadas atividades de sensibilização para os benefícios das leguminosas secas como parte de uma produção sustentável de alimentos, visando atingir a segurança alimentar e nutricional. O Escritório da FAO em Portugal e junto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC-UL) e o Comité Matemática do Planeta Terra da UNESCO (MPT-UNESCO), com o apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), estabeleceram uma parceria para organizar e dinamizar um programa nacional de atividades de promoção científica, cultural e educacional.

Estão já previstas várias iniciativas: conferências e encontros científicos, oficinas sobre hortas urbanas e agricultura biológica, conversas e debates sobre os bancos de sementes e a pegada ecológica dos sistemas alimentares, e a exibição do documentário Seed Act, da realizadora e produtora Sara Baga do coletivo LIQUEN (programa disponível em http://www.fao.org/portugal/ano-internacional-leguminosas). Para incentivar o consumo de leguminosas secas, está também prevista a realização do ciclo de oficinas de cozinha “Leguminosas no Ponto!”, com a participação de Chakall, entre outros chefs portugueses, a produção de um receituário e a realização de um festival onde são esperadas várias centenas de pessoas.

Estas organizações apelam ainda às várias entidades públicas, privadas e da sociedade civil (universidades, escolas, sociedades científicas, centros de investigação, sociedade civil, etc.) de todo o país que participem nas comemorações do AIL e entrem em contacto através do e-mail aileguminosas2016@gmail.com.

Datas:

Ação de Sensibilização: 07 de abril 2016 - Dia Mundial da Saúde | Refeitório 1 da Universidade de Lisboa

Festival das Leguminosas: 16 de outubro 2016 - Dia Mundial da Alimentação | MUHNAC-UL

 

Para mais informações contatar:

Ano Internacional das Leguminosas (Geral) | aileguminosas2016@gmail.com   

Ana Müller | 213928564 | 916491240 | fao-pt@fao.org

António José Monteiro | 916851990 | antonio.monteiro@museus.ulisboa.pt

Site: http://www.fao.org/portugal/ano-internacional-leguminosas/

Facebook: https://www.facebook.com/aileguminosas2016PT

Hashtags: #AIL2016; #IYP2016