Cadeira da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

A cadeira de trabalho de David Ferreira constitui o Objeto do Mês de Fevereiro de 2015.

Cadeira da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa

Em Fevereiro de 2013, o Museu Nacional de História Natural e da Ciência iniciou um trabalho de intensa colaboração com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, localizada no Hospital de Santa Maria, visando a preservação do importante património histórico dessa Faculdade. O trabalho, que permanece em curso, inclui o depósito de algumas coleções no Museu, bem como o apoio a núcleos patrimoniais que se encontram na Faculdade.

O primeiro núcleo depositado no Museu engloba o espólio do médico e professor José David Ferreira (1929-2012), Director do Laboratório de Biologia Celular do Centro de Biologia da Fundação Calouste Gulbenkian (1966-1993), Director dos Institutos de Histologia e Embriologia (1979-1999) e de Anatomia (1993-1999) da Faculdade de Medicina de Lisboa e Vice-Reitor da Universidade de Lisboa (1997-2002).

Entre vários instrumentos e material de ensino, como slides, fotografias e memorabilia diversa, foram depositadas no Museu algumas peças de mobiliário do gabinete de David Ferreira.

A cadeira de trabalho de David Ferreira constitui o Objeto do Mês de Fevereiro de 2015. Esta cadeira, com estrutura em madeira e assento e espaldar estofados com pele de cor verde, apresenta tipologia similar às cadeiras desenhadas pelo arquitecto João Simões (1908-1995) para a Sala do Conselho da Faculdade de Medicina, nos inícios da década de 1950. Distingue-se pelo tratamento elegante dos braços, curvilíneos, em madeira.

A peça é testemunho do desenvolvimento do Design em Portugal, inserindo-se na linha do mobiliário então propositadamente concebido para os novos edifícios públicos – de linhas simples e sóbrias, com clara delimitação hierárquica através dos materiais e das formas. O mobiliário criado de raiz viria a conviver com mobiliário proveniente das instalações anteriores, no Campo de Santana, que ainda se encontrasse em bom estado de conservação.

A Faculdade de Medicina transferiu-se gradualmente para as novas instalações no Hospital Escolar (actualmente denominado Hospital de Santa Maria), após a sua inauguração em Abril de 1953. Em fotografias antigas, por altura da inauguração do edifício, encontram-se cadeiras idênticas a esta na Aula Máxima da Faculdade (hoje designada Aula Magna, tendo sofrido obras de remodelação), pelo que provavelmente este mobiliário terá tido alguma circulação ao longo do tempo.