As alterações climáticas vão ser importantes a partir de quando?

Mar
15
Mar/15 17:30
Caleidoscópio - Anfiteatro | Jardim do Campo Grande

60 Minutos de Ciência com Ricardo Trigo

Quando: 
Quinta, 15 Março, 2018 - 17:30
Onde: 
Caleidoscópio - Anfiteatro | Jardim do Campo Grande
O aquecimento do sistema climático é inequívoco e muitas das mudanças observadas desde a década de 1950 não têm precedentes no último milénio. A maior parte do aquecimento global desde 1880 ocorreu nos últimos 35 anos, sendo de realçar que 16 dos 17 anos mais quentes registados ocorreram desde 2001. Nas últimas décadas, as vastas extensões de gelo da Gronelândia e da Antártida têm vindo a perder massa de uma forma crescente.
A influência humana sobre o clima é inequívoca, resultando em grande medida das emissões de gases com efeito de estufa (GEE) produzidas pelas atividades humanas, que incluem atividades industriais, a queima de combustíveis fósseis, o uso de fertilizantes e a desflorestação. O aquecimento da atmosfera e dos oceanos e a elevação do nível do mar persistirão por vários séculos, tal sucedendo mesmo se a emissão de GEE cessasse de imediato devido ao longo tempo de residência na atmosfera de alguns desses gases, aos mecanismos climáticos de realimentação (feedback) e às escalas temporais mais lentas com que muitos dos efeitos se produzem no sistema Terra.
 
 
 
 
Breve nota biográfica sobre o orador:
Ricardo Trigo é Professor Associado do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia e coordenador do grupo de Climatologia e Alterações Climáticas no Instituto Dom Luiz (IDL), ambos da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. A sua pesquisa incide na análise da variabilidade e alterações climáticas no sul da Europa, bem como na caraterização da componente meteorológica de eventos extremos climáticos como as secas, ondas de calor, inundações e incêndios florestais. Publicou mais de 180 artigos indexados (índice h=43). Recebeu um Prémio da Royal Meteorological Society (Reino Unido) em 2008 e o Prémio UL-CGD de 2017 pela produção cientifica na área das Ciências da Terra.
 
 
3ª Edição do Ciclo de conversas "60 Minutos de Ciência"
Num formato informal e descontraído, 60 minutos de Ciência pretende ser um fórum de discussão entre especialistas e cidadãos sobre temas atuais de Ciência. Com a duração de uma hora, as suas sessões decorrem nas terceiras quintas-feiras do mês, pelas 17h30, com lugar no MUHNAC-ULisboa e no Edifício Caleidoscópio, no Jardim do Campo Grande em meses alternados.
Este ciclo é uma iniciativa do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa (MUHNAC-ULisboa), do Comité UNESCO Matemática do Planeta Terra (MPT-UNESCO) e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.