Caixas de herborização ou Vasculum

As caixas de herborização ou vasculum  são o Objeto do Mês de Julho 2015

As caixas de herborização ou vasculum (termo com origem latina que significa pequeno vaso) são recipientes rígidos que, a partir do século XVIII,foram bastante utilizados por botânicos para conservar as plantas colhidas durante as expedições científicas. A vantagem do uso destas caixas era permitir que as plantas fossem transportadas, num ambiente fresco e húmido, sem sofrerem compressão, até à chegada ao laboratório onde eram então preparadas para serem colocadas no herbário.

Tradicionalmente estas caixas, de formato mais ou menos cilíndrico, eram feitas de ferro estanhado ou até lacado, embora no início do século XX tenham surgido algumas em folha de alumínio. As caixas de herborização eram transportadas na horizontal, com o auxílio de uma correia de cabedal, de modo a preservar a forma e as estruturas das plantas colhidas. A existência de dois compartimentos separados, de diferentes dimensões, permitiria ainda a recolha de sementes ou de exemplares pequenos e muito frágeis.

No exemplar exposto o acesso ao interior é efectuado através de duas tampas: uma lateral, de forma rectangular, e outra no topo superior, de forma oval. Esta última permitiria, para além do acesso ao compartimento de menor dimensão, retirar as plantas do compartimento maior sem as dobrar. A humidade no interior era garantida com o recurso a um pano húmido colocado dentro do compartimento de maiores dimensões.

Pressupõe-se que esta caixa tenha sido adquirida durante a década de 40 do século XX para servir o trabalho dos botânicos deste Museu.