Borboletas noturnas (traças) - Coleção Entomológica

A Coleção Entomológica do Museu Nacional de História Natural e da Ciência é composta por mais de 33 000 registos, correspondentes a mais de 67 000 espécimes.

Coleção: 

A Coleção Entomológica do Museu Nacional de História Natural e da Ciência é composta por mais de 33 000 registos, correspondentes a mais de 67 000 espécimes, e inclui ainda diversos milhares de espécimes em fase de triagem, preparação e catalogação. A coleção entomológica foi reiniciada nos anos 80, depois de as coleções de Zoologia terem sido destruídas num incêndio, em 1978.

Esta coleção inclui espécimes de 67 países diferentes, mas com forte incidência no território nacional (mais de 25 000 registos). Outras zonas bem representadas são países africanos com ligação histórica a Portugal, como Guiné-Bissau, Angola, S. Tomé e Príncipe e Moçambique.

Estão representados diversos grupos taxonómicos do Subfilo Hexapoda, incluindo a classe Insecta e Entognatha. Os grupos de insetos com maior representação, são as Ordens Coleoptera (grupo dos escaravelhos), Hemiptera (grupo dos percevejos e cigarras), Lepidoptera (borboletas), Hymenoptera (abelhas, vespas e formigas), Orthoptera (grilos e gafanhotos) e Diptera (moscas e mosquitos).

Recentemente, espécimes de borboletas noturnas (traças) da coleção foram  alvo de estudo em duas teses de mestrado na área de ilustração científica, pelos estudantes Pedro Araújo e Tetyana Chkyrya, que representaram em 100 ilustrações (50 cada ilustrador), uma série de espécimes da coleção, de diversos grupos taxonómicos e áreas geográficas. Este trabalho deu origem à publicação do livro “Cem Traças” onde as ilustrações são apresentadas. Diversos destes espécimes são apresentados na gaveta entomológica, que se encontra no átrio do Museu até 28 de fevereiro.