1º Seminário de alunos no MUHNAC

Maio
16
Maio/16 14:30 - Maio/16 16:30
Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Sessão de apresentação de trabalhos desenvolvidos no primeiro semestre do ano letivo de 2021-2022

Quando: 
Segunda, 16 Maio, 2022 - 14:30 a 16:30
Onde: 
Museu Nacional de História Natural e da Ciência

O Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa realiza o 1º Seminário de Alunos no MUHNAC. Um seminário que tem como objetivo apresentar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos que, durante o primeiro semestre do ano letivo 2021/2022, estiveram no MUHNAC a desenvolver trabalhos de investigação. 


PROGRAMA

14h30-14h40
Boas-vindas pela Diretora do Museu - Marta Lourenço

14h40-15h10
Apresentações dos alunos
- Animações sobre a relação plantas-polinizadores - Hotel de insetos
Fabiana Esposito

Nesta apresentação será mostrada a experiência de Fabiana Esposito no MUHNAC-ULisboa na disponibilização das suas competências através da criação de atividades lúdico-científicas sobre os polinizadores, assim como a construção de um hotel de insetos instalado no Jardim Botânico de Lisboa, fruto da colaboração com a Doutora Raquel Barata. Tais atividades tinham como objetivos principais, a explicação ao público da importância da polinização e dos polinizadores, e o papel das abelhas na conservação da biodiversidade e em como nos podem ajudar a sobreviver no contexto urbano.


- Formigas como ponto de partida para a renovação da Colecção Entomológica do MUHNAC-ULisboa
Paulo Sousa | Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa

Os museus têm a missão de manter as suas coleções bem preservadas e acessíveis para consulta. Atualmente a coleção entomológica do MUHNAC-ULisboa necessita de melhoramentos em ambos estes aspetos. Devido ao enorme número de exemplares foi selecionado um grupo alvo, as formigas, para aperfeiçoar o processo de renovação da coleção. Este processo envolveu a aquisição de novos exemplares, a sua preparação, produção de etiquetas e a captura de informação para a base de dados. Estes processos serão posteriormente aplicados às restantes coleções do MUHNAC-ULisboa.


- Trabalho de curadoria com a coleção Luís Lopes, departamento de zoologia e antropologia
Inês Martins | University of Derby

Nesta apresentação será feita uma abordagem ao trabalho desenvolvido durante o estágio na área da curadoria de departamento de zoologia e antropologia, do MUHNAC-ULisboa. Serão abordados tópicos como o trabalho de curadoria realizado com a coleção Luís Lopes e a colaboração na lecionação de aulas práticas aos alunos da unidade curricular de Osteologia Humana, lecionada no ISCSP pela Dra. Susana Garcia. Nestes serão descritos pormenores do trabalho realizado diariamente, assim como dar a conhecer alguma informação sobre a coleção Luís Lopes.

15h10- 15h20
Intervalo

15h20-15h40
Apresentações dos alunos
- Estudo e conservação de espécimes naturalizados no Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa
Margarida Cerdeira | Instituto Politécnico de Tomar - Escola Superior de Tecnologias de Tomar

O estágio em curso no Laboratório de Conservação e Restauro do MUHNAC tem como objetivo o estudo material, técnico e a conservação de dois exemplares de mamíferos naturalizados: um pequeno antílope e uma raposa do ártico. Ambos pertencem ao 2º lote da Coleção Valentim dos Santos, em depósito no Museu, com cerca de 67 exemplares - estes foram registados, fotografados, foi feito o levantamento do seu estado de conservação e uma primeira análise de contaminantes, por espectrometria de fluorescência de raios X. Os dois exemplares permitiram aprofundar o estudo e confirmar a presença de compostos contaminantes (arsénio, chumbo e mercúrio), bem como a observação da constituição interna por exames radiográficos e uma TAC (pequeno antílope). Em ambos foi recentemente terminada a intervenção de conservação.

O trabalho de estágio tem vindo a ser um ponto de reflexão importante: primeiro, sobre o conhecimento da presença de compostos contaminantes em coleções de história natural, quer para a saúde do operador, quer para a história material dos exemplares, cujas informações são preciosas para a intervenção de conservação e restauro. Depois, ser uma pequena contribuição para o estudo das tecnologias de produção da taxidermia em Portugal, assunto pouco estudado e divulgado. Por último, fazer uma reflexão entre o papel do conservador-restaurador e o do taxidermista.



- Determinação de idade avançada à morte através de ambas as facetas da clavícula
Bruna Rodrigues | Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Face à dificuldade na determinação da idade à morte de esqueletos não identificados a partir da sua sexta década de vida, a procura de métodos que permitam de forma mais precisa realizar esta estimativa é constante. O objetivo fulcral deste estudo é a determinação da idade através de ambas as facetas da clavícula, conseguido pela criação de um modelo matemático com a finalidade de estabelecer uma relação entre a idade da população portuguesa a degeneração apresentada cada uma das facetas da clavícula.



15h45
Sessão de Perguntas

16h00
Fecho da sessão pela Subdiretora do Museu, Judite Alves

 

NOTAS BIOGRÁFICAS DOS ORADORES

 

Assista em direto no YouTube do MUHNAC.