Ireneia Melo

Ireneia Melo

Curador Convidado

Nascida na antiga Sá da Bandeira, Angola, em 1947, licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa em 1969 e graduada pela mesma Faculdade em 1979. Investigadora principal do Museu Nacional de História Natural e da Ciência/Jardim Botânico (aposentou-se em Junho de 2013) e curadora da colecção de fungos do Herbário LISU. Investigadora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (CE3C) da FCUL. Tem desenvolvido actividade científica na área da taxonomia, sistemática e biogeografia de fungos aphyllophorales ibéricos, macaronésicos e norte africanos e participado em projectos, nacionais e internacionais, dedicados a estas áreas. Actualmente integra a equipa do projecto ibérico ‘Desenmascarando la diversidade oculta de los hongos corticioides (Agaricomycotina) Macaronésicos’ e participou na revisão dos fungos poróides europeus. Tem colaborado em actividades de divulgação relacionadas com o Museu Nacional de História Natural e com o Jardim Botânico. É autora de cerca de 70 publicações científicas.

Nascida na antiga Sá da Bandeira (hoje Lubango), Angola, em 1947, estudou Biologia na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, onde se licenciou em Julho de 1969 e graduou em 1979. Toda a sua carreira profissional e científica foi desenvolvida no Jardim Botânico do Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa, tendo-se aposentado em Junho de 2013 como Investigadora principal. Continua a colaborar com o Museu em regime de voluntariado. É investigadora do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (CE3C) da Faculdade de Ciências da mesma Universidade.
Tem desenvolvido actividade científica na área da taxonomia, sistemática e biogeografia de fungos aphyllophorales ibéricos, macaronésicos e norte africanos e participado em projectos, nacionais e internacionais, dedicados a estas áreas. Co-autora da primeira monografia da Flora Micológica Ibérica, dedicada a ‘Aphyllophorales resupinados no poroides’ e autora de mais de 70 publicações científicas relativas a este grupo de fungos.
Recentemente integrou as equipas que elaboraram a Listagem dos Fungos, flora e fauna terrestres dos arquipélagos da Madeira e Selvagens (2008), a Listagem dos organismos terrestres e marinhos dos Açores (2010), os projectos ibéricos ‘Interconexiones biogeográficas de los Corticiáceos (Basidiomycota) macaronésicos’ e ‘Biogeografia de Corticeaceos (Basidiomycota) Macaronesicos: la conéxion Africana’. Actualmente integra a equipe de um projecto liderado pelo Real Jardín Botânico (CSIC), Madrid, ‘Desenmascarando la diversidade oculta de los hongos corticioides (Agaricomycotina) Macaronésicos’. Neste âmbito tem desenvolvido, em estreita colaboração com investigadores espanhóis, a) o estudo sistemático e florístico das Aphyllophorales (“Corticiáceas” e “Poliporáceas”) que crescem na Península Ibérica e Ilhas Baleares, b) o estudo da biodiversidade das Corticiáceas da região macaronésia (Açores, Madeira e Canárias), suas relações biogeográficas e possível origem da referida biota.
Todo o trabalho de campo desenvolvido no âmbito dos diferentes projectos tem permitido enriquecer as colecções do Herbário LISU.
Participou na revisão dos fungos poróides europeus, em colaboração com colegas da Universidade de Oslo, Noruega, e do Museu de História Natural de Helsínquia, Finlândia.
Curadora da colecção de fungos do Herbário LISU do Jardim Botânico (MNHNC) da Universidade de Lisboa e Investigadora do Centro de Biologia Ambiental da Faculdade de Ciências da mesma Universidade. Tem colaborado em actividades de divulgação relacionadas com o Museu Nacional de História Natural e da Ciência e com o Jardim Botânico, nomeadamente na disponibilização de conteúdos científicos para várias exposições.