Informação sobre coleção de Crustáceos Decápodes africanos do MUHNAC publicada no GBIF

Toda a informação da coleção de Crustáceos Decápodes africanos do MUHNAC na base de dados Global Biodiversity Information Facility.

A partir de hoje, 30 de novembro de 2018, está disponível para consulta toda a informação sobre a coleção Crustáceos Decápodes africanos do MUHNAC na base de dados Global Biodiversity Information Facility (GBIF).

Esta coleção é constituída por 1107 lotes (com cerca de 4516 exemplares), que na sua maioria, fazem parte de um conjunto que foi depositado, entre 1984 e 1990, pelo então Instituto de Investigação das Pescas e pelo Centro de Zoologia do Instituto de Investigação Científica Tropical e compreende espécimes coletados em missões aos antigos territórios portugueses em África (Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Cabo Verde), promovidas pelo estado português nas décadas de 40 a 60 do séc. XX.

O levantamento e inserção dos dados, coordenado pela curadora das coleções de crustáceos, Alexandra Cartaxana e realizado com a colaboração da bolseira do projeto PORBIOTA no MUHNAC, Leonor Soares. Este trabalho implicou a digitalização dos dados em formato DarwinCore, a georreferenciação e a revisão frasco a frasco para validação dos dados de todos os exemplares.

Todos estes dados foram agora disponibilizados no GBIF onde estão acessíveis a toda a comunidade científica e público interessado. 

Aceda a todas as informações aqui .