MUHNAC apresenta exposição “Entre Dinossáurios”

Abre ao público a 17 de janeiro de 2019

 
Como os Museus encerram em si objetos e conhecimento científico essencial para contar a história da natureza, que devem ser partilhados com o público, e como os conteúdos dos livros de escola precisam de ganhar vida, o Museu Nacional de História Natural e da Ciência apresenta mais uma exposição, desta vez, ‘Entre Dinossáurios’.
 
Nesta exposição, pensada principalmente para o público mais jovem, é possível descobrir o que são fósseis, que processos levam à sua formação e que diferentes tipos existem. Pode-se observar diferentes tipos de fósseis de dinossáurio e conhecer as regiões de Portugal em que são mais abundantes e em que condições se formaram.
 
Num dos módulos, a partir da investigação realizada no Museu, o público pode ficar a conhecer como decorreram os trabalhos de escavação, de preparação laboratorial e de identificação de fósseis de Allosaurus encontrados na jazida de Andrés (Pombal). E através dos diferentes fósseis e sedimentos ali encontrados, será possível perceber como era o ecossistema nesse local há 150 milhões de anos.
 
São explorados vários aspetos sobre Allosaurus, como: Em que regiões do planeta foram descobertos? Que características tinham estes dinossáurios carnívoros? A resposta a esta última questão levará o visitante a refletir sobre as dietas dos dinossáurios, os hábitos de vida daí resultantes e as adaptações necessárias à sobrevivência.
 
E sendo Allosaurus um terópode, não podemos deixar de lembrar que alguns dinossáurios deste grupo evoluíram adquirindo características avianas, concluindo-se que, afinal, há 66 milhões de anos nem todos os Dinossáurios se extinguiram. Sobreviveram as Aves!
 
Dividido em nove núcleos, a exposição é composta por 65 peças, 49 das quais são originais e as restantes réplicas de coleções do Museu, assim como, ilustrações científicas da autoria de Nuno Farinha e Davide Bonadonna, que permitem visualizar melhor os dinossáurios nos seus habitats e até o que terá acontecido há 66 milhões de anos quando desapareceram cerca de 75% dos grupos biológicos –  na grande extinção.
 
NOTA: No dia 17 de janeiro, às 15h00, o MUHNAC oferece uma atividade que permite explorar a exposição de forma gratuita mediante inscrição. (geral@museus.ulisboa.pt / 213 921 808)