Conversas a propósito de... Variações Naturais

Maio
27
Maio/27 17:00 - Maio/27 18:00
YouTube do MUHNAC

Impressões do passado: As histórias que os calcários nos contam

Quando: 
Quinta, 27 Maio, 2021 - 17:00 a 18:00
Onde: 
YouTube do MUHNAC

Os ecossistemas calcários revelam-nos “impressões do passado”. São extremamente complexos devido à sua geologia e hidrologia e estão entre os ambientes mais frágeis e vulneráveis do mundo. Estas zonas cobrem mais de 10% da superfície terrestre e providenciam cerca de 40% da água potável, sendo muito sensíveis à poluição e à perturbação. Algumas das áreas protegidas mais emblemáticas dos ambientes cársicos em Portugal são o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros e o Parque Natural da Serra da Arrábida. Estas áreas protegidas cársicas são muito ricas em valores naturais e recentemente Portugal passou a estar na lista de ‘hotspots’ mundiais de biodiversidade cavernícola devido à descoberta de dezenas de espécies novas. Estas áreas são ainda muito importantes como fontes de recursos naturais tais como o calcário usado na calçada portuguesa ou o mármore usado na construção e na produção artística. Assim, no contexto da Exposição “Variações Naturais” vamos discutir a importância dos ecossistemas calcários desde a sua formação, à vida que albergam, mas também o que fazemos com os recursos que nos fornecem. Os calcários são impressões do passado e queremos deixar boas impressões para futuro.

Com:

Olímpio Martins
ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas

Ana Sofia Reboleira
Professora no Departamento de Biologia Animal da FCUL e investigadora no cE3c. A sua investigação centra-se no estudo dos ecossistemas subterrâneos. As suas descobertas permitiram triplicar o número de espécies exclusivamente cavernícolas conhecidas no nosso país e revelar um novo hotspot de biodiversidade subterrânea mundial em Portugal. Espeleóloga desde tenra idade, já visitou mais de 2000 cavernas e liderou expedições científicas em todos os continentes, exceto na Antártida. Já descobriu e descreveu mais de 70 novas espécies para a ciência.

Luísa Dornellas
Licenciada em Agronomia pelo Instituto Superior de Agronomia, Maria Luísa Dornellas é, desde Junho de 2011, Diretora do Departamento de Desenvolvimento e Formação da Câmara Municipal de Lisboa tendo a seu cargo a formação profissional promovida pela CML, a gestão das escolas de Jardinagem e de Calceteiros e o Centro qualifica da Câmara Municipal de Lisboa.

Alexandra Ferreira
A artista Alexandra Ferreira vive e trabalha entre Berlim e Vila Viçosa. Em 2005 fundou o duo windferreira com a dramaturgista Bettina Wind, seguido por colaborações sobre translocalidade e políticas urbanas em várias cidades como Londres, Paris, Helsínquia, Lisboa e Berlim. O seu trabalho individual (escultura, desenho e fotografia) explora processos políticos e sociais em espaços urbanos, e torna-os palcos para interações performativas e pessoais entre obra e público.
 

Moderação:

Mário Cachão
Professor Associado, com Agregação, no Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Docente e orientador de teses de mestrado e doutoramento em Geologia e Paleontologia. Investigador no Instituto Dom Luiz, em Nanofósseis calcários nos domínios da paleoceanografia e paleoecologia. Divulgador científico (e.g. Geologia urbana), promotor da valorização do Património Geológico (e.g. consultor científico de Geoparques) e da inovação no ensino das geociências (e.g. Programa Rocha Amiga).

Local: Átrio| MUHNAC
Lotação máxima: 15 participantes 

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO 

 

Assista em direto no YouTube do MUHNAC

 

Mais informações sobre a exposição aqui

Conheça o programa do MUHNAC aqui

 

Uma iniciativa organizada no âmbito do projeto Lisboa Capital Verde Europeia 2020