“Arithmetica practica geometrica logarithmica” / Inácio Stafford S.J.

Encadernado no volume Varias obras mathematicas compuestas por el P. Ignacio Stafford, mestre de mathematica en el Colegio de S. Anton de la Compañia de Iesus, y no acavadas por cauza de la muerte del dicho Padre, Lisboa, 1638.
642 páginas, p. 1-277, Inclui desenhos aguarelados, Papel, tinta preta.
BNP Res. PBA 240.

Bound with the volume Varias obras mathematicas compuestas por el P. Ignacio Stafford, mestre de mathematica en el Colegio de S. Anton de la Compañia de Iesus, y no acavadas por cauza de la muerte del dicho Padre, Lisboa, 1638.
642 pages, p. 1-277. Includes water color figures.Paper, black ink,
BNP Res. PBA 240

 

O extenso tratado de aritmética exposto organiza um conjunto de definições e problemas em torno de três instrumentos matemáticos. Um destes é o instrumento de Oughtred, os ‘círculos de proporção’. No texto é designado por Gramelogia.

O manuscrito explica o pormenor da construção e uso das suas escalas. Um exemplar do instrumento podia ter acompanhado o tratado e, quem sabe, as aulas de Stafford na Aula da Esfera.

Inácio Stafford (1599-1642)

Pouco sabemos sobre as origens do autor que se destacou na década de 1630 em Lisboa. Natural de Inglaterra, do condado de Staffordshire, numa época de perseguição ao catolicismo, é enviado para Espanha. Com 19 anos entrou na Sociedade de Jesús (S.J.) em Villagarcia (Galícia), e passou cinco anos no Colégio dos Ingleses San Albano em Valladolid até 1624. Os seus superiores enviaram-no como confessor na Comunidade Inglesa em Lisboa. Pouco tempo depois, devido a seu reconhecido talento como Matemático, foi nomeado professor da Cadeira da Aula da Esfera, no Colégio de Santo Antão. De 1630 a 1636 ensinou Cosmografia, Astronomia, Aritmética, e ainda navegação e fortificação, como atestam os muitos manuscritos conservados. Stafford acompanhou o vice-rei do Brasil, na época, D. Jorge Mascarenhas (m.1652), Marquês de Montalvão, na capacidade de confessor e engenheiro numa viagem para São Salvador de Bahia, em 1640. Depois da morte de Stafford o conjunto dos seus instrumentos matemáticos passou para a posse da Aula da Esfera. Não é improvável que o exemplar aqui exposto tenha pertencido a este talentoso professor de Matemática.

 

The bulky treatise on arithmetics shown here brings together a set of definitions and problems all connected to three mathematical instruments. One of these is Oughtred’s instrument (the ‘circles of proportion’) of the type also shown in this case. The text designates it ‘gramelogia’.

The manuscript explains the details of the construction and use of all scales. Originally a brass instrument may have accompanied the treatise and, who knows, it may have been used in Stafford’s mathematics classes at the ‘Aula da Esfera’.

Inácio Stafford (1599-1642)

We know little about the author who garnered some fame in Lisbon during the 1630s. Born in England, county of Staffordshire, in a time when catholicism suffered persecution, he is sent to Spain. At the age of 19 he entered the Society of Jesus (S.J.) in Villagarcia (Galicia), and attended the Colégio de los Ingleses San Albano em Valladolid for five years, until 1624. His superiors sent him to Lisbon to serve the English community as a confessor. Quickly, due to his notorious mathematical talent, Stafford is offered the chair of mathematics (Aula da Esfera) at the College of Santo Antão. There he taught cosmography, astronomy, arithmetics and alos navigation and fortification, as attested by many preserved manuscripts. Stafford accompanied the then vice-roy of Brazil, Dom Jorge Mascarenhas (d. 1652), Marquis of Montalvão, in the capacity of confessor and engineer on a voyage to São Salvador de Bahia, in 1640. After Stafford’s death the mathematical instruments he left became the property of the Aula da Esfera. It is quite probable that the piece shown here once belonged to the talented mathematics professor.