Passar para o conteúdo principal
Capivara

Capivara | Objeto do mês de outubro

Objeto do mês

Ligado

A capivara, de nome científico Hydrochoerus hydrochaeris, é o maior roedor do mundo, medindo até 1,2 m de comprimento e pesando normalmente entre 35 e 66 kg. Tem uma distribuição ampla na América do Sul, vivendo junto de zonas com água (rios, lagos, pântanos, etc). É uma espécie que aparece em ambientes urbanos e rurais dado ser extremamente adaptável às alterações do meio produzidas pelo Homem.

A desflorestação, a criação de pastagens e a consequente diminuição de predadores tem levado a um aumento do número de efetivos em áreas urbanas. A sua presença nestes ambientes está diretamente relacionada com o aumento de casos de febre maculosa em algumas zonas do Brasil, pois esta espécie é hospedeira do carrapato-estrela (Amblyomma cajennense) que são reservatórios da bactéria Rickettsia rickettsii, causadora desta perigosa doença. Estas interações entre a vida selvagem e as atividades humanas são parte de uma narrativa mais ampla sobre o impacto significativo que as ações humanas têm no planeta. Em 2000 o Prémio Nobel da Química, Paul Crutzen, fala de uma nova época geológica: o Antropoceno, em que a humanidade tem um papel crucial na evolução do planeta.

Esta espécie e muitas outras vão ser apresentadas na próxima grande exposição que o Museu Nacional de História Natural e da Ciência está a preparar para 2024, sobre a temática do Antropoceno.

Este exemplar é proveniente da coleção particular de Valentim Fernandes dos Santos (1929-1997), a qual se encontra atualmente no MUHNAC, em regime de comodato para investigação e divulgação científica e cultural.

 

CAPYBARA

Capybara (Hydrochoerus hydrochaeris) is the largest rodent in the world, measuring up to 1.2 m in length and typically weighing between 35 and 66 kg. It has a wide distribution in South America, living near areas with water (rivers, lakes, swamps, etc.). This species is found in both urban and rural environments as it is extremely adaptable to changes in the environment caused by humans.

Deforestation, the creation of pastures and the resulting decrease in predators have led to an increase in the number of these animals in urban areas. Its presence in these environments is directly related to the increase in cases of spotted fever in some areas of Brazil, as this species is host to the Cayenne tick (Amblyomma cajennense), which acts as a reservoir for the bacteria Rickettsia rickettsii, which causes this dangerous disease. These interactions between wildlife and human activities are part of a broader narrative highlighting the significant impact of human actions on the planet. In 2000, Nobel Prize laureate in Chemistry Paul Crutzen articulated the emergence of a new geological epoch: the Anthropocene, wherein humanity assumes a crucial role in the evolution of the planet.

This species and many others will be featured in the upcoming exhibition in 2024 at the National Museum of Natural History and Science, which will focus on the theme of the Anthropocene.

This specimen is part of the private collection of Mr. Valentim Fernandes dos Santos (1929-1997), on loan to MUHNAC for research and the scientific and cultural dissemination.

 

PROGRAMA ALARGADO

19 outubro

15h00 - Visita ao Laboratório de Taxidermia
Venha descobrir os bastidores de um dos trabalhos mais fascinantes do Museu, a taxidermia. Uma visita realiza pelos taxidermistas Pedro Andrade e Ana Campos.
 

Inscrições
geral@museus.ulisboa.pt | 213 921 808