Novas exposições

Novas Exposições

UMA PASSAGEM PELA ÓPERA DE PEQUIM

Numa organização conjunta entre o Museu de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa e o Instituto Confúcio da Universidade de Lisboa, esta é uma exposição que tem como ponto de partida a Ópera de Pequim, dando a conhecer os trajes, personagens, gestos, músicas e cenários que fazem parte desta importante arte chinesa. A exposição tem uma forte componente interativa, que permite ao visitante entrar neste mundo da Ópera Chinesa e participar em várias atividades, desde pinturas faciais a experimentar trajes da ópera.

Data: 17 fevereiro a 17 setembro
Mais informações aqui.

 

4ª EDIÇÃO DA EXPOSIÇÃO DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA EM HISTÓRIA NATURAL E CIÊNCIA

20 fotógrafos, 117 fotografias

Esta exposição apresenta as 33 melhores fotografias resultantes da 4ª edição do Concurso de Fotografia em História Natural e Ciência, nas várias categorias propostas, selecionadas por um júri especializado.
Com esta iniciativa o MUHNAC-ULisboa assume o compromisso anual de incentivar fotógrafos profissionais e amadores a captar as várias faces da Natureza e da Ciência em Portugal, e nos países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP), exibindo ao público os melhores trabalhos.

Data: fevereiro a abril
Mais informações brevemente disponíveis.

PARADEISOS

Exposição do artista plástico Henrique Vieira Ribeiro

Segundo Tomás Maia, Hegel diz que Paradeisos terá sido a primeira tradução grega para Éden: este compreenderia um recinto fechado contendo árvores de todas as espécies e animais.  Definição que servirá de mote para a exposição/instalação proposta, composta pela presença de cadáveres de árvores cujo crescimento é manipulado pelo Homem, designadas vulgarmente por bonsais. Prática que evidencia a persistência do iluminismo enquanto ideologia nem sempre consciencializada.

Data: 13 janeiro a 12 fevereiro
Inauguração: 12 janeiro, 18h00 às 20h00

Local: Museu - Laboratório de Química Analítica
Preço: incluído no bilhete do Museu

Mais informações sobre a exposição aqui

 

TRANSCEN-dental

Exposição da artista plástica Ana Leonor Martins

Exposição de escultura, desenho, instalação. A exposição tem como conceito, a degradação dos dentes ao longo da nossa vida. Os dentes definem as fases da nossa vida do primeiro ao último dente. O crânio e seus dentes são o símbolo mais forte da transitoriedade e o  principal motivo de inúmeras representações de vanitas porque eles nos sobrevivem.

 

Data: 16 fevereiro a 12 março
Inauguração: 15 fevereiro, das 18h00 às 20h00

Local: Museu | Laboratorio de Química Analítica
Preço: incluído no bilhete do Museu

Mais informações sobre a exposição brevemente disponíveis.

 

LINHA DE TEMPO

Exposição da artista plástica Paula Prates

Na continuação da pesquisa da artista sobre as formações rochosas e os minerais, as suas linhas, os seus planos, superfícies, volumes e contrastes, de como se formam e se amontoam, este projeto surge como um trabalho site-specific, pensado para o espaço do laboratório.
Nestes desenhos, trabalho a repetição das linhas de uma forma quase obsessiva e que por justaposição, e em vários planos e direções, se projetam no sentido de uma tridimensionalidade imaginária, própria dos efeitos ilusórios da representação, resultando em composições quase abstratas. «Proximidade entre a pedra e o papel. Ambos são fortes e frágeis ao mesmo tempo e vivem numa linha de tempo muito maior do que os nossos corpos humanos podem e conseguem experienciar.»

(António Galopim de Carvalho) 
 

Data: 16 março a 9 abril
Inauguração: 15 março, das 18h00 às 20h00

Local: Museu | Laboratório de Química Analítica
Preço: incluído no bilhete do Museu

Mais informações sobre a exposição brevemente disponíveis. 

 

 

 

Exposições com curadoria de Sofia Marçal.